Category: motos


The BMW F650 FAQ


 Welcome to the BMW F650 Technical FAQs. There is a load of information on this website, and it can be a little tricky to find what you want. This page should help guide you through the FAQs, and point you in the right direction. There are well over 200 FAQs covering many topics you can think of, and probably a few you can not think of. Do not worry if you feel flooded with all the information in a FAQ – go for a walk, think about what you have read. Better yet, go for a ride! Then come back and read the FAQ again.

 The F650 Technical FAQs – originally intended for the 1994 – 2000 carburetted BMW F650 motorcycles because that was all there were. Then FAQs were added for the fuel injected models (the GS, Dakar and CS). Finally when BMW released the G650X series, FAQs were started specific to that bike as well. All of these bikes (F650 Classic, GS, Dakar, CS; G650X) are very similar – all based on the Rotax 654 engine. Much of the info in Classic FAQs also apply to fuel injected models, and much of the info in the fuel injected models also apply to the BMW G650X series. However the Chain Gang remains focused on the F650 (Classic and Fuel Injected).

SOURCE: The BMW F650 FAQ

Advertisements

The Motomethod Story from Zenga Bros on Vimeo.

BMW GS history



ABS vs no-ABS



dicas para comprar moto nova


Thumbs  up Que Mota Comprar? Como comprar Usado?

Para podermos ajudar-te na compra da tua primeira mota ou de outra mota, precisamos de esclarecer algumas questões.

Antes de colocar a pergunta “Que mota devo comprar?” deverás Copiar estas perguntas e Responder por baixo.

  • Que idade tens e que carta tens?
  • Que altura tens?
  • Que experiência tens, fora a da escola de condução?
  • Que tipo de motas gostas?
  • Irás andar com pendura? Com que frequência?
  • Precisarás de levar alguma carga? Com que frequência?
  • Andarás só com calor ou também com tempo menos bom e até com chuva?
  • Farás tiradas em nacionais, circulares, auto-estradas?
  • Aprecias explorar caminhos mais desconhecidos, como estradas municipais, estradas de terra?
  • Que orçamento tens, descontando já cerca de 300 a 500€ para o equipamento mínimo necessário?
  • Já tens alguns modelos definidos que gostes? Porquê esse/s modelos?
O amigo Yellow do Fórum Transalp juntou esta lista de dicas preciosas, ainda estive a acrescentar coisas:

1 – Escapes: As ponteiras de escape tendem a apodrecer por dentro (bastante comum), pelo que se abanares/deres uma pancada nos mesmos, não devem fazer qualquer barulho metálico no interior.

2 – Estado do kit de transmissão: Se os dentes da cremalheira estiverem tortos/desgastados ou a corrente estiver gripada (elos que já não voltam por si à horizontal /\__/\__) pede para fazer o desconto para o kit de transmissão.

3 – Cabeça do motor e outras juntas: Ver se não baba óleo (marcas escuras à volta das juntas) e se os parafusos não estão danificados. Se estiverem, significa ou que já foi muito aberto (o motor), ou que foi mal aberto (más ferramentas = mecânico sem qualidade)

4 – Estado dos discos de travão dianteiro e traseiro bem como pastilhas: O disco não deve estar muito comido (se passares o dedo, e se notares muita irregularidade na superfície) e verifica as pastilhas olhando de frente para a roda na zona das bombas de travão consegues ver as pastilhas e as duas camadas (1 para o ferodo e outra para o metal que segura o ferodo).

5 – Braço oscilante: Alguns braços oscilantes rasgam na zona do apoio do amortecedor traseiro. Verifica esse ponto.

6 – Amortecedor: Verifica que não chia quando fazes pressão na moto para baixo. Nas bainhas da frente ver se não há fuga de óleo dos retentores, passando o dedo nas bainhas.

7 – Caixas de direcção: As cidades portuguesas não são boas para estas peças mecânicas. à mão, empurra a moto e trava com a frente com violência, para verificar se há folga nas caixas.

8 – Pontos que denunciam se a moto já caiu, e a gravidade da queda: Contra-pesos do volante, espelhos e limitador da direcção: dependendo das raspadelas podem indicar uma queda simples com mota parada ou algo mais complicado.

9 – Colectores: Verificar se não há marcas de óleo queimado a jusante do mesmo e se não se encontram podres, quase a furar.

10 – Pousa-pés: demasiado novos indicia substituição recente (pode indiciar acidente recente). Uma raspadela pouco forte indica uma queda da mota quase parada.

11 – Ver se a pintura de um lado (ou de uma zona) está mais recente que do outro (pode indiciar queda com pintura recente e não uniforme)

12 – Dureza do assento uniforme (indica a intensidade da utilização da mota ou se foi substituído recentemente)

13 – Oxidação: dentro do depósito (junto à boca, dentro é mais complicado)

14 – Verificar se motor está frio: (sentir temperatura nas tampas do motor <- isto é importante quando se vão ver motos usadas na medida em que o dono pode ter aquecido o motor dando umas voltas para esconder barulhos a frio; convém sempre ser o comprador a ir ver a mota e não a mota ir ao encontro do comprador pois ai já vem com o motor quente)

15 – Saber quando mudou óleo e ver o nível (tentar perceber se consome muito óleo)

16 – Ligar motor e verificar: se arranca bem; se faz restolhar contínuo (corrente de distribuição); se tem barulhos metálicos (válvulas); se em acelerações rápidas deitar fumo azul ou o interior do escape estiver gorduroso indicia queima de óleo; relanti deve ser regular.

Fonte

UPDATE:
from Ribatejo (link)

Com 17 mil

tem que ter os discos de travão novos e sem cama
e devem estar proporcionais no pouco desgaste…

O kit de transmissão tem que ser de origem e deve estar a meio uso ou perto disso…
se o kit tiver no final da vida… ou foi muito mal tratada ou então os kms são falsos

Se foi pintada é porque algo aconteceu
não se pinta motas por andarmos pouco com elas…
se pintaram porque teve ao sol… então também teve à chuva e a parte eléctrica sofre bastante com isso… (ganha zebro nos contactos… e fica com pontos fracos na instalação em todo o lado)
andar à chuva não faz mal… mas parada é terrível

– se a mota tiver muito limpa é de desconfiar (pode estar com vazamentos e foi limpa momentos antes)

from Ice (link)

Assim à 1ª vista, também não acho muito normal pintar uma moto, para ficar mais bonita… e vendê-la logo de seguida

O que podes fazer para apurar o bom estado da moto, o mais básico:

– verifica o estado da suspenção dianteira (bainhas), com a moto parada força a mesma a trabalhar para ver se há barulhos/comportamentos estranhos.

– Tenta ver por debaixo das carenagens se não há “remendos”, como no radiador, por exemplo.

– Vê a parte de baixo da moto, assim como das ópticas.

– Procura fugas de oleo.

– O ideal é colocar a moto a trabalhar a frio, algo que não é de todo fácil…

– vê se os autocolantes estão simétricos, se estão os dois por debaixo/cima do verniz.